Blog Blog

A importância da vacinação para o futuro dos bebês

Há 8 meses

 

Depois de vários anos de uma longa pesquisa os cientistas franceses Léon Calmette e Alphonse Guérin anunciaram no dia 1º de julho de 1921 uma forma de combater o temido bacilo de Koch, causador da tuberculose. Em homenagem a eles e para celebrar este importante avanço da medicina preventiva no mundo, essa data passou a ser celebrada como o Dia Mundial da Vacina BCG.   

Os cientistas franceses deram nome a sua descoberta. BCG significa bacilo Calmette–Guérin. A tuberculose, doença que tem registrado crescimento no Brasil nos últimos anos, ao contrário do que muita gente pensa, não afeta apenas os pulmões, mas também compromete a estrutura óssea, os rins e as meninges, membranas que envolvem o cérebro. Por isso a obrigatoriedade e a necessidade de vacinação dos pequenos já nos primeiros dias de vida.  

A vacinação com BCG não requer cuidado prévio. Após tomar a vacina, na maioria das vezes, surge no bracinho uma reação que forma pequena cicatriz. É importante não colocar nenhum produto, medicamento ou curativo, pois trata-se de uma resposta esperada e normal à aplicação. 

Por que vacinar seus filhos? 

Um dos avanços mais importantes da medicina e da ciência moderna é a descoberta e o desenvolvimento de vacinas.  As vacinas estimulam a produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias e evitam infecções fortalecendo o sistema imunológico de crianças e adultos. Quando os pais decidem não vacinar os filhos não colocam em risco apenas a saúde deles, mas também de todas as pessoas com quem terão contato ao longo da vida, podendo contribuir também para aumentar a circulação de doenças.  

A maior parte das doenças que as vacinas previnem são transmitidas pelo contato com objetos contaminados ou a proximidade com a pessoa doente, através do toque, espirro, tosse ou fala, quando são expelidas pequenas gotículas contendo os agentes infecciosos. Assim, quem não foi imunizado, pode ser contaminado por uma pessoa que esteja infectada. Por isso, tomar vacina é a melhor maneira de se proteger de doenças graves, muitas delas que podem causas sequelas permanentes ou a até a morte.   

“Com a vacinação houve uma queda drástica na incidência de doenças…” Entenda como: 

O programa de vacinação do Brasil é uma referência mundial. Graças a ele houve uma queda drástica na incidência de doenças que afetavam principalmente as crianças e reduziam a expectativa de vida da população, como coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola, por exemplo. Mas, mesmo estando sob controle hoje em dia, a redução da cobertura vacinal tem se construído um problema recente e uma ameaça para que esses males voltem a se tornar uma epidemia.  

Vacinas são seguras e eficazes, preparam o corpo para combater as doenças caso seja necessário. Como todo medicamento, antes de serem licenciadas para aplicação, passam por diversas fases de teste e rigorosos processos de controle que garantem sua efetividade e segurança. Algumas pessoas podem ter efeitos colaterais leves depois de tomarem uma vacina, como dor no local da injeção, calafrios, febre baixa ou um mal-estar passageiro.  Mas são consequências absolutamente insignificantes frente aos benefícios oferecidos pela proteção.  

Por isso, fale com seu médico, busque informações confiáveis e mantenha em dia o calendário de vacinação dos seus filhos. Aliás, além de leva-los para serem vacinados, que tal conferir se a sua vacinação também está em dia? Faça isso por vocês e por toda a sociedade!   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *