Blog Blog

Tchau papinhas: introdução alimentar com o método BLW

por Tateti Brinquedos / Há 1 mês

Sempre que pensamos em bebês se alimentando logo vem em mente uma papinha e os cuidadores brincando de aviãozinho. A maior parte das mamães, com certeza, têm uma lembrança dessas com seus pequenos. Mas os tempos mudam, e novos métodos e pesquisas vão surgindo. Hoje vamos falar de um desses métodos, que vem ganhando espaço em muitas famílias pelo mundo, o BLW.

Quando deve começar a Introdução Alimentar?

Antes de mais nada é válido lembrar que segundo OMS (Organização Mundial da Saúde), o aleitamento materno deve ser mantido de forma exclusiva até os 6 meses dos bebês. Até essa idade o leite materno oferece todos os nutrientes que eles precisam para se desenvolverem, sem a necessidade da introdução de outros alimentos e bebidas, nem mesmo água.

Após os 6 meses, o organismo dos pequenos já estará pronto para receber outros alimentos e experimentar novos sabores!

O que é BLW?

O chamado Baby-led Weaning, ou Desmame Guiado pelo Bebê, em português, é um método de introdução alimentar onde o bebê se alimenta sozinho com alimentos sólidos. Sim, isso mesmo, nada de papinha e nem aviãozinho! Mas não se assuste: a diversão e a fofura na hora da alimentação ainda estão garantidas com essa técnica.

Como aplicar o método BLW?

Uma das coisas mais legais do método BLW é sem dúvida o fato dele pregar que o momento da refeição deve acontecer em família. Por isso, o primeiro passo é colocar o bebê sentado, junto com o papai e a mamãe. Se possível use aquelas cadeirinhas próprias para a refeição dos pequenos.

Na hora de oferecer os alimentos é importante pensar em porções e formatos que a criança consiga pegar com as mãos e levar sozinha à boca. Cenouras cozidas e cortadas em forma de palitos ou ramos de brócolis, também cozidos, são boas alternativas para as primeiras refeições.

Outra característica super marcante desse método é o caráter saudável dos alimentos que devem ser oferecidos ao bebê. Quem pratica o BLW acredita que quando o bebê sente os sabores e texturas dos alimentos, em especial frutas e legumes, ele desenvolve um paladar mais propenso a uma alimentação saudável no futuro. Isso porque, quando oferecemos alimentos amassados ou batidos em sopas e papinhas, os pequenos não conseguem identificar quais alimentos e texturas lhes agradam ou não, o que pode causar recusa alimentar ao longo dos anos.

 

Dicas e Desafios do BLW

Se prepare para a bagunça

Bebê com comida na mão é garantia de bagunça! É essencial ter isso em mente antes de optar por esse método na hora da introdução alimentar. O bebê irá se sujar, sujar a roupa, o ambiente em sua volta, a mesa e o chão. Nessa hora, a melhor dica é respirar fundo, pegar a câmera do celular e garantir aquele clique fofo para lembrar daqui a alguns anos.

E se meu bebê engasgar?

Essa é uma das perguntas mais ouvidas por quem opta pelo BLW. Lembramos que a introdução alimentar deve ter sempre a supervisão de um adulto, mesmo quando não é ele quem oferece o alimento, como nesse método.

O que pode acontecer no BLW é o que chamamos de gag reflex, um reflexo frequente quando as crianças ainda estão se habituando com os alimentos sólidos. A diferença é que, nesse caso, o bebê não fica com a passagem de ar obstruída, ele apenas se atrapalha e às vezes os olhinhos podem encher de lágrimas por alguns instantes, mas ele mesmo consegue manejar o alimento e desengasgar rapidamente.

Seu bebê não vai ficar com fome

Esse é um medo de muitos cuidadores quando eles optam pelo método BLW: será que meu filho comeu o bastante, será que ele está recebendo os nutrientes certos para seu crescimento? Mas não se preocupe, desde que haja uma oferta de alimentos variados, seu bebê terá tudo o que precisa. Mas lembre-se: mantenha a amamentação até quando for possível e é sempre importante ter acompanhamento de um pediatra, como em todas as fases dos pequenos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *